Badi Assad

BADI ASSAD: CANTORA E VIOLONISTA DE FAMA INTERNACIONAL

 

Nos palcos, a Brasileira Badi Assad revela-se uma das artistas mais completas e virtuoses do momento. Com o encanto de uma diva, ela canta, toca violão, dança e transforma seu próprio corpo numa percussão – tudo ao mesmo tempo!

Com mais de oito CDs lançados pelo mundo (o mais recente é Wonderland, de 2006, considerado pela BBC de Londres um dos 100 melhores álbuns do ano e o 27º destaque do ranking da Amazon.com), Badi também já foi eleita (no mesmo ano em que Ben Harper) uma das melhores violonistas do planeta pela revista americana Guitar Player.

 

Badi já trabalhou com artistas como Bob McFerrin, Yo-Yo-Ma, David Broza, Sarah McLaughlin, Seu Jorge, Elba Ramalho, Naná Vasconcelos e Toquinho entre tantos outros. Já se apresentou em alguns dos mais prestigiados festivais internacionais como “Montreal Jazz Festival”/Canadá, “North Sea Jazz Festival”/Holanda e teatros como “L’Opera de Paris”, “Metropolitan Museum”/New York, Palais de Beaux- Art”/Bruxellas, “The Greek Theater”/ Los Angeles, “Sala São Paulo” e “Teatro Municipal do Rio de Janeiro”… Além disso Badi representou o Brasil nos aclamados  “FarmAid” e “Lilith Fair”/EUA e teve sua música “Waves” na trilha musical do filme com Michael Douglas “It runs in the family”.

 

Para comemorar seus primeiros 20 anos de carreira, Badi lançou, em 2010, um DVD comemorativo intitulado ‘Badi Assad’. No mesmo ano foi a protagonista de uma ópera contemporânea ‘ópera das pedras’, dirigido por Denise Milan e o Norte-Americano Lee Breuer (Mabou Mines).

 

Enquanto isso a cantora, instrumentista e compositora percorre vários países e se prepara para a gravação de dois novos trabalhos autorais: um adulto e outro dedicado ao universo infantil… e ainda pode ser vista em seu primeiro vídeo clipe United States of Piauí  , na trilha sonora do programa de TV Vila Sésamo (TV cultura), no CD “Estudando a Bossa Nova” de Tom Zé e com sua família ao lado do consagrado cellista Yo-Yo-Ma em “Songs of Joy & Peace’

 

NOVO SHOW: BADI ASSAD 25 anos de Carreira

Nos palcos, a Brasileira Badi Assad revela-se uma das artistas mais completas e virtuoses de sua geração. Com o encanto de uma diva ela canta, toca violão, dança e transforma sua própria voz e corpo em instrumentos… E tudo ao mesmo tempo!

 

No verão de 1990 Badi subia ao palco do MIS (Museu da Imagem e do Som) em São Paulo para lançar seu primeiro LP ‘Dança dos Tons’. Depois de 14 CDs, 3 DVDs e inúmeras viagens nacionais e internacionais Badi comemora 25 anos de carreira, com um curriculum extenso de conquistas e reconhecimento internacionais.

 

‘Rhythms’ (1996) lhe rendeu o prêmio de melhor disco do ano pela revista Guitar Player (US), ‘Wonderland’ (2006) foi considerado pela BBC de Londres um dos 100 melhores álbuns do ano e entrou no 27º destaque do ranking da Amazon.com, ‘Amor e Outras Manias Crônicas’ lhe trouxe o prêmio APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte) como melhor compositora de 2012, ‘Cantos de Casa’ foi escolhido como o melhor CD infantil de 2014, recebendo o Troféu Cata Vento (Fundação Padre Anchieta)…

 

 

Badi Assad também coleciona outras conquistas como estar incluída (no mesmo ano em que Ben Harper e Ani DiFranco) entre as melhores violonistas do planeta pela revista Acoustic Guitar, assim como estar entre os cem artistas que revolucionariam o mundo do violão no século XXI (US) pela revista Guitar Player Norte-Americana; ou quando teve seu show no Teatro Centro da Terra (SP) escolhido entre os cem melhores da primeira década do novo século; Badi também foi listada pela revista Rolling Stones no ranking dos 70 mestres, violonistas e guitarristas brasileiros de toda a história, sendo a única artista feminina de sua geração, em 2014…

 

 

Badi já trabalhou com artistas como Bobby McFerrin, Yo-Yo-Ma, Seu Jorge, Naná Vasconcelos e Toquinho entre tantos outros; Já se apresentou em alguns dos mais prestigiados Festivais Internacionais como Montreal Jazz (CA), North Sea Jazz (NL) e teatros como L’Opera de Paris (FR), Metropolitan Museum (NY), Sala São Paulo e Teatro Municipal do Rio de Janeiro (BR); Representou o Brasil nos aclamados  FarmAid e Lilith Fair (US); Teve sua música ‘Waves’ na trilha musical do filme estrelado por Michael & Kirk Douglas ‘It runs in the family’; Representou o Brasil na IV Cúpula do BRICS na Índia e se apresentou tocando e cantando ao vivo com o Balé Teatro Castro Alves (BA) na Bienal de Dança em Veneza (IT)…

 

Em 2010 foi a protagonista de uma ópera contemporânea ‘Ópera das Pedras’, dirigido por Denise Milan e o Norte-Americano Lee Breuer (Mabou Mines).

 

Em 2011 sua cidade natal, São João da Boa Vista (SP), estreou o Festival Assad, em homenagem a todos os talentos da Família Assad: Badi, seus irmãos Sérgio e Odair, sobrinhas Clarice e Carolina e os patriarcas Seu Jorge e Dona Ica. Cada noite do festival é dedicada a uma vertente musical da família, que vai desde o chorinho até a música erudita, passando pela popular e world music.  Já estiveram no Festival nomes como Yamandu Costa, Pau Brasil, PianOrquestra, Barbatuques e Borgethinho entre outros.

 

Em Janeiro de 2014 Badi tocou ao vivo a trilha, comissionada pelo Festival de Cinema do Guitar Marathon, para o filme  mudo chinês ‘The Goddess’ (1934), no Teatro ‘Merkin Hall’ (NY). Neste mesmo festival, ela foi convidada para ser uma das curadoras e sua noite rendeu-lhe destaque no NYTimes; Em agosto ela começou a escrever uma coluna semanal sobre música, na revista online TOPMagazine.

Para a comemoração de seus 25 anos de carreira, Badi seleciona as 16 músicas mais significativas de sua carreira… Desde o primeiro LP até o mais recente ‘Hatched’, com lançamento inicial nos Estados Unidos (Outubro/2015). No show ela conta sua trajetória que iniciou como violonista erudita, enquanto aos poucos foi seduzida pelo uso da voz como instrumento e depois como cantora de canções internacionais e de suas próprias canções.

Badi também compartilha momentos quando se dedicou ao experimentalismo, usando o violão como percussão ou quando o preparava com objetos que modificavam seu som original; ou quando descobria ser possível emitir mais de um som simultâneo com sua voz ao mesmo tempo em que tocava violão ou ainda quando descobria ser possível ‘ventar’ com seu canto. Ela conta também quando sofreu uma disfunção motora/neurológica que a impossibilitou de tocar violão por dois anos, assim como quando se recuperou disto que os médicos diziam impossível…. Desta forma Badi revela sua carreira como um bordado que vai sendo entrecruzado com linhas de sua própria vida, trazendo um show permeado por histórias que ilustram sua jornada.

Sempre intensamente envolvida em sua proposta artística, Badi interpreta profundamente sua obra e leva seu público a uma verdadeira experiência de emoções; ora forte, ora suave, sensual ou ingênua, urbana e interiorana.

 

Show :  “AMOR E OUTRAS MANIAS CRÔNICAS”

Nestes shows Badi Assad traz o repertório de seu novo trabalho ‘Amor e outras manias crônicas’ que será lançado em Setembro. O cd tem a produção do percuterista Guilherme Kastrup e do multi-instrumentista Márcio Arantes.  Badi canta e toca violão em todas as faixas.  Todas as canções são de sua autoria, exceto ‘Saudade Verdade Sorte’ com letra de Pedro Luís. Tanto a apresentação solo quando em trio traz este repertório. Obviamente para ser mais fiel à sonoridade e dimensão do cd Badi leva mais músicos ao palco, porém ela também é capaz de reproduzir o espetáculo como solista, por conta da essência de sua música estar sempre embasada em sua voz e seu violão.

Quanto ao cd, a própria Badi diz: …”Por onde andei? bom, meu último cd , o’wonderland’, foi lançado em 2006, dois anos depois eu produzi meu primeiro dvd que só foi lançado em 2010, mas o grande motivo do meu pequeno sumiço foi porque em 2007, aconteceu a mais incrível criação de minha vida: o nascimento de minha primeira filha, Sofia. Foi quando  resolvi sair da cidade grande e fui me dedicar integralmente à impressionante aventura que é a maternidade e lá no silêncio do interior acabei compondo muito. Revirei o baú de letras guardadas, me inspirei em tantas novas e foi assim que nasceu ‘Amor e outras manias crônicas’. Isso porque naquele baú eu tinha experiências vividas de muitos anos: verdadeiros desabafos engavetados. então este cd mistura um pouco de aventuras antigas (sobre amores desencontrados) com a Badi que acabou de ser mãe e sendo esse o fruto de um novo amor, se encontrou cheia de deliciosas manias novas, como a de se amar, a de buscar seu própro equilíbrio, de querer o novo. sim, porque o amor também é crônico, no sentido literal da palavra: de longa duração, que sucede repetida e frequentemente’…

Veja e ouça alguns trabalhos de Badi:

Badi Assad no Auditorio do Ibirapuera em Novembro/2013

Você Não Entendeu Nada (Demo/Badi Assad DVD- (vídeo)

Apresentação no Programa Talentos da TV Câmara (2010) – O mundo é um Moinho (vídeo)