Nailor Proveta e Edson Alves

Proveta e Edson Alves, parceiros da Banda Mantiqueira desde seu inicio, construiram um repertório tendo por base obras de compositores que influenciaram Edson e Proveta para tocar e compor.

 

REPERTÓRIO:

Jacob do Bandolim – Simplicidade e Gostosinho

Ernesto Nazareth  – Eponina

Dorival Caymmi – Rosa Morena e Doralice

Janet de Almeida – Eu sambo mesmo

Wilson Batista – Louco

Heraldo do Monte – Esperando a Feijoada

Nailor Proveta Azevedo – Yara e Nas graças de Emmanuel

Edson Alves – Rua dos trilhos e Dois na Brincadeira

Pixinguinha – Carinhoso

 

 

Release

Nailor “Proveta”

 

Antes de aprender as letras do nosso alfabeto, PROVETA já lia as notas musicais. Aos 6 anos de idade, tocava clarinete na banda de Leme-SP, sua cidade natal. Também muito cedo  iniciou sua carreira profissional tocando em bailes no conjunto liderado por seu pai o acordeonista e tecladista Geraldo Azevedo. Estudou saxofone e passou a integrar outras formações musicais da região dentre as quais a Banda do Brejo, da cidade de Valinhos-SP.

Mudou-se para São Paulo e, apenas com dezesseis anos de idade, já era integrante da orquestra do Maestro Sylvio Mazzucca, famosa em todo o Brasil. Em seguida, participou da banda do 150 NIGHT CLUB, no Hotel Maksoud Plaza, badalada casa noturna de São Paulo que apresentava regularmente grandes atrações internacionais. PROVETA teve, então, oportunidades de dividir o palco com renomados artistas, entre os quais Anita O’Day,  Joe Williams, Paquito D’Rivera, Benny Carter, Natalie Cole. Fez diversas turnês pelo Brasil tocando na orquestra de Ray Conniff.

Freqüentou cursos de aperfeiçoamento musical e formou os grupos – Banda Aquarius, Sambop Brass e, por último, a Banda Mantiqueira – liderando essas formações e escrevendo a maioria dos arranjos. Já no seu primeiro CD “Aldeia”, a Banda Mantiqueira foi nominada ao Prêmio Grammy, em 1998, na categoria Melhor Performance de Jazz Latino.

É um dos músicos mais requisitados pelos estúdios de gravação e figura numa centena de álbuns dos mais consagrados artistas da música popular brasileira, não só como instrumentista mas, também, como arranjador. Apresenta-se com muita assiduidade no exterior com César Camargo Mariano, Joyce, Mônica Salmaso e outros.

É também freqüentemente convidado para ministrar workshops nos principais festivais de música que ocorrem no Brasil.

Pode-se dizer, sem medo de errar, que PROVETA ocupa lugar de destaque na galeria dos principais músicos do Brasil de todos os tempos.

 

 

Edson Alves

No violão, seu pai, Jucy Alves, foi o primeiro professor. Completou seus estudos musicais no Conservatório Musical Villa-Lobos.

Cedo assumiu a carreira musical profissionalmente e, desde então, tem atuado junto aos mais importantes estúdios como arranjador, compositor e instrumentista. Fez arranjos para trilhas e “jingles”, bem como faz arranjos e orquestrações para diversos artistas e conjuntos.

Desenvolve também atividades pedagógicas e workshops, tendo como tema arranjo, orquestração e composição.

Gravou três discos instrumentais com arranjos de clássicos da MPB e composições próprias: “Meu Violão Brasileiro”, “Preamar” e “Rádio”, este último lança do também na Europa.

Integra a Banda Mantiqueira, agrupamento para o qual também produz muitos arranjos.

Tem também participado do trabalho e de shows junto à artistas nacionais e internacionais, tais como Antonio Nóbrega, Rolando  Boldrin, Heraldo do Monte,  Carmem Costa, Ana  Salvagni,  Passoca e Rita Gullo, entre outros.

Sua carreira de arranjador prosseguiu, nestes últimos anos, com arranjos para novos valores da Música Brasileira, tais como Olodum, Banda Mel, Vânia Bastos (97 e 98), Trovadores Urbanos (97,98 e 99), Virgínia Rosa (97), Cérvolo Augusto (99), Belchior (99); parceria com Antonio Pinto nas trilhas (cinematográficas) dos filmes “Contagem Regressiva” de Walter Salles Jr e “Menino Maluquinho 2 – A Aventura”.

Dedica-se ainda a participar como instrumentista em discos de artistas como Celso Viáfora, Belchior, Vicente Barreto, Eduardo Gudin entre outros; é baixista e arranjador da Banda Mantiqueira, indicada para Grammy – jazz latino 97; compõe e faz arranjos para trilhas e “jingles” no ramo publicitário para diversos “studios”, e  participou eventualmente das apresentações da agenda da Orquestra Jazz Sinfônica. Tendo seus trabalhos sido realizados para diversos selos, entre outros: Velas, Eldorado, BMG/ Ariola, Continental, Som da Gente, RGE, Som Livre, RCA Victor, Pau Brasil, Dabliú.