Soundscape Big Band

RELEASE SOUNDSCAPE

Criada em 1999, a Soundscape Big Band é grupo brasileiro formado por músicos influenciados pelos grandes mestres do Jazz e que têm por afinidade e dedicação as“big bands”.

A banda conta com a experiência de músicos que se apresentaram em grupos ao lado de grandes nomes, tais como Lionel Hampton Orchestra, Tom Jobim, Maria Schneider, Lee Konitz, Ivan Lins, Milton Nascimento, João Bosco entre outros.

Para manter uma formação como esta, diversos e talentosos compositores, arranjadores e músicos doaram um repertório a SoundScape de ampla sonoridade e textura do jazz contemporâneo, fortalecendo-a como uma instituição de música instrumental no Brasil.

A Soundscape se apresentou ininterruptamente durante oito anos no Blen Blen Brasil, onde cativou e consolidou uma geração de ouvintes; além disso, levou sua música para importantes palcos do Brasil.

No currículo há dois CDs gravados: Maybe September (Rainbow Records 2001) produzido por Ruriá Duprat; e Uncle Charles (Guandama Music 2007).

A Soundscape foi reconhecida pela crítica dos principais veículos e conquistou ainda notáveis admiradores, como Sue Mingus, viúva do baixista Charles Mingus, ao ouvir as versões de Boogie Stop Shuffle e Goodbye Pork Pie Hat.

Em 2008, a Soundscape iniciou um novo projeto com o saxofonista/compositor e arranjador Ohad Talmor, músico do atual cenário musical em Nova York. Em contato com a banda a presenteou com composições de concepção contemporânea.

 

Em agosto de 2011 SOUNDSCAPE lançou seu novo CD “CORES VOL1”

 

Para conhecer um pouco mais desta Big Band brasileira, acesse os links abaixo:

http://www.myspace.com/soundscapebigband

 

 

RELEASE SHOW

SOUNDSCAPE BIG BAND

CORES VOL. I

 

 

Com o desejo de traduzir exatamente sua essência, já que o significado de SoundScape é “paisagem sonora”, a Big Band, através de sua reformulação e renovação, abre neste momento novas perspectivas a novas texturas e estilos de composição e arranjo. Este show, que compõe a série de lançamento do novo cd da banda chamado Cores Vol. I, contempla um desejo recente de dialogar mais de perto com o público, criando assim um universo diferente dos outros dois discos da banda. Este é um show de caráter mais melódico e universal. Com mais matizes, contrastes e intensidades. É o fazer com a música o que se faz com as cores.

 

A Big Band, que já possui gravados os discos Maybe September (Rainbown Records/Itunes) e Uncle Charles (Guandama Music), inaugura então esta nova fase que trás outras novidades como, por exemplo, o fato de os músicos explorarem outros instrumentos além daqueles já tocados originalmente na banda.

 

O repertório é composto em sua maioria por compositores brasileiros e conta com arranjos primorosos.